You are currently viewing ALTA DO DÓLAR E ENERGIA SOLAR: INFLUÊNCIA
Dollar money with goods and an arrow up. Growing profits. Increasing consumption, trade balance. High sales. Economy growth. Production rise. Import export. Increase in budget revenues from taxes.

ALTA DO DÓLAR E ENERGIA SOLAR: INFLUÊNCIA

O ano de 2021 não foi dos melhores para a economia do Brasil. Com a alta do dólar, que chegou a atingir a marca de R$5,71 em abril, o preço das mercadorias em território nacional foi diretamente atingido.

Além do alto custo dos produtos importados, ainda nos deparamos com grandes volumes de mercadorias nacionais sendo vendidas para o exterior, o que acarretou aumento, inclusive, nos produtos feitos no Brasil.

Sabemos que os preços das mercadorias no geral estão altos, mas será que a alta do dólar também afeta a energia solar? E em que proporção?

Para responder essas perguntas, elaboramos esse texto, nele você encontrará as seguintes informações:

  1. Qual a relação entre a energia solar e a alta do dólar?
  2. Com o dólar em alta, ainda vale a pena investir em um sistema fotovoltaico?

Qual a relação entre a energia solar e a alta no dólar

Assim como os outros setores, a alta do dólar também afeta a energia solar, mas como e por qual motivo isso acontece?

Para responder essa pergunta, no entanto, é preciso entender um pouco melhor sobre as etapas envolvidas na instalação de um sistema de energia solar.

Instalação do sistema fotovoltaico

A instalação, como é feita por profissionais locais, não sofre alteração por conta da alta do dólar. No entanto, não recomendamos que você economize nessa parte.

Isso porque, um sistema instalado de forma incorreta, pode prejudicar a geração de energia e até mesmo danificar gravemente os componentes.

É interessante, portanto, que você procure por um profissional capacitado e experiente, buscar por referências também é uma ótima idéia.

Materiais necessários

Nessa categoria, entram coisas como disjuntores, conectores, suportes para os painéis, etc. Esses materiais são produzidos no Brasil, por isso, não sofrem grandes influencias com a alta da cotação do dólar.

Contudo, é fundamental que todos os itens utilizados no sistema sejam de qualidade, para otimizar, ao máximo, sua produção.

Inversores e painéis solares

Esses são os componentes que mais acarretam custos, equivalendo, aproximadamente, à metade do valor investido para a instalação do sistema.

Diferente dos demais itens citados, os inversores e painéis solares são diretamente influenciados pela alta do dólar, afinal, tratam-se de produtos importados.

Se em condições normais da economia, eles já representam a maior parte do valor investido, com a alta do dólar isso fica ainda mais evidente.

Baterias

As baterias, diferente dos demais itens, estão presentes apenas nos sistemas off-grid, ou seja, fora da rede de energia da concessionária.

Usamos as baterias nesse tipo de instalação, para armazenar a energia excedente produzida para uso futuro. Nesses casos, o valor das baterias pode ultrapassar o dos inversores e painéis solares.

Com o dólar em alta, ainda vale a pena investir em energia solar?

Depois dessas informações, você pode estar com essa dúvida. A resposta é sim, ainda vale a pena!

Isso porque, o dólar também influencia no valor da energia gerada nas usinas hidrelétricas, ou seja, ela também subiu. Com isso, você teria gastos maiores com energia de uma forma ou de outra.

Contudo, ao investir em um sistema de energia solar, você estará garantindo sua energia por até 30 anos, caso realize as manutenções e limpezas necessárias.

Além disso, contar com um sistema fotovoltaico, pode diminuir a sua conta de energia em até 90%, o que significa um retorno rápido do dinheiro investido.

E aí, conseguiu entender qual a relação da alta do dólar com o mercado de energia solar? Esperamos que sim!

Para mais informações sobre assuntos relacionados ao setor fotovoltaico, acompanhe nosso blog.

Deixe um comentário